Bitcoin e Criptomoedas Wishmoney

O que é bitcoin?

Bitcoin é uma criptomoeda (ou cryptocoin) que cresceu além de suas origens de nicho na internet e desde então se tornou um método legítimo de enviar e receber fundos. O Bitcoin pode ser usado ao fazer compras on-line e em lojas de varejo físicas tradicionais e até é conhecido por ser usado para fazer grandes compras, como carros e imóveis.

Aqui está tudo o que você precisa saber sobre como usar Bitcoin e usá-lo na próxima vez que for fazer compras.

 

Como funciona Bitcoin

Todos os fundos e transações do Bitcoin são registrados e armazenados em uma espécie de rede chamada blockchain . Há apenas uma blockchain Bitcoin e cada transação deve ser confirmada e verificada por usuários especiais Bitcoin, chamados de mineiros Bitcoin , várias vezes antes de ser processada e bloqueada. Esta tecnologia blockchain é uma das razões pelas quais a Bitcoin tem a reputação de ser tão seguro. É muito difícil hackear.

 

Os usuários do Bitcoin mantêm a propriedade de seu próprio Bitcoin no blockchain por meio de uma carteira digital. A criação de uma carteira é totalmente gratuita através de um serviço online ou de um aplicativo de carteira Bitcoin, e qualquer pessoa pode criar quantas carteiras no blockchain Bitcoin quiser.

 

Cada carteira Bitcoin tem um ID único que é representado por uma seqüência de números ou um código QR. Os fundos podem ser enviados entre as carteiras Bitcoin da mesma forma que um e-mail é enviado, mas em vez de um endereço de e-mail, o ID da carteira do Bitcoin é usado.

 

Como obter o Bitcoin

O Bitcoin pode ser ganho por mineração (ou seja, usando seu computador para confirmar transações no blockchain), mas a maioria das pessoas simplesmente opta por comprar o Bitcoin com cartão de crédito ou transferência bancária através de uma troca online como Coinbase ou CoinJar. O Bitcoin agora também pode ser comprado no aplicativo Cash da Square nos smartphones Android e iOS.

Saiba mais  informações gratuita sobre a Criptomoeda Wishmoney , CLIQUE AQUI!

 

Como armazenar Bitcoin

Bitcoin tecnicamente é sempre armazenado no blockchain Bitcoin e só é acessado por um aplicativo de carteira ou carteira do site. Essas carteiras possuem códigos de acesso exclusivos para o Bitcoin de propriedade do blockchain, então quando as pessoas falam sobre armazenar ou manter o Bitcoin, o que elas realmente estão se referindo é ter acesso ao seu Bitcoin.

 

As formas mais populares de armazenar, proteger e acessar grandes quantidades de Bitcoins são através de um serviço web como Coinbase ou CoinJar ou um dispositivo de carteira de hardware como o Ledger Nano S. A carteira de software Exodus para PCs e Macs com Windows 10 também é opção confiável. Para pequenas quantidades de Bitcoin que se destinam a ser usadas durante as compras diárias, um aplicativo de carteira de smartphones como Bitpay ou Copay é o preferido. Eles são simplesmente mais convenientes.

 

Como gastar Bitcoin

Ao pagar com Bitcoin pessoalmente em uma loja física, você será presenteado com um código QR para digitalizar com seu aplicativo de smartphone de carteira Bitcoin. Este código QR é o endereço da carteira Bitcoin de propriedade da loja para receber pagamentos.

 

Para escanear o código, abra seu aplicativo de carteira Bitcoin e selecione a opção Escanear . Isso ativará a câmera do seu celular ou tablet, que pode ser usada para visualizar o código QR. Depois que a câmera detectar o código QR, o aplicativo lerá automaticamente o endereço do Bitcoin oculto e preencherá os detalhes necessários para a transação. Você precisará inserir manualmente o valor do Bitcoin para a transação e pressionar Enviar. O código QR precisa ser escaneado a partir do aplicativo de carteira do Bitcoin. Não use o aplicativo de câmera padrão do seu telefone. Isso simplesmente tirará uma foto do código QR.

 

Como as transações do Bitcoin não podem ser canceladas ou revertidas após serem iniciadas, é importante verificar novamente o endereço do destinatário e a quantidade de Bitcoin que está sendo enviada.

 

Ao fazer uma compra on-line, muitas vezes você será presenteado com um código QR que pode ser usado exatamente da mesma maneira para fazer uma transação como em uma loja física. Os websites também fornecerão, às vezes, a série real de números que representam o endereço da carteira do Bitcoin. Isso pode ser copiado para a área de transferência do computador, destacando-o com o mouse, pressionando o botão direito do mouse e selecionando Copiar .

 

Depois de ter seu endereço copiado para a área de transferência, abra sua própria carteira ou conta do Bitcoin no Coinbase ou no CoinJar (ou outro serviço de criptografia preferido). Clique na opção Enviar e cole o endereço copiado no campo Destinatário , clicando com o botão direito do mouse e escolhendo Colar . Em seguida, insira o custo total da transação fornecido a você pela loja on-line, certificando-se de que é exato e pressione o botão Enviar ou Confirmar .

 

Nota: Dependendo do nível de atividade da rede blockchain, a transação pode levar de alguns segundos a alguns minutos.

 

Onde gastar Bitcoin

Bitcoin está sendo aceito por mais e mais empresas de pequenos estabelecimentos para grandes corporações. A maioria das lojas físicas exibirá um adesivo Bitcoin Accepted Here próximo à sua entrada ou saída, enquanto as lojas on-line o listarão como um método de pagamento disponível no carrinho de compras ou nas páginas de faq do site.

 

A Microsoft Store é um exemplo de uma grande loja que aceita Bitcoin, enquanto a Expedia é outra. Os diretórios comerciais on-line, como o SpendBitcoins e o CoinMap, podem ser usados ​​para encontrar lojas locais ou restaurantes que recebem pagamentos do Bitcoin.

 

Muitas lojas que aceitam o Bitcoin também aceitam pagamentos feitos em muitas das outras criptomoedas populares , como Litecoin e Ethereum.

Nota: Bitcoin é ilegal em vários países, por isso é sempre importante verificar onde está a lei antes de fazer compras enquanto estiver no exterior em férias.

 

Saiba sobre a criptomoeda a Wismoney?

Wishmoney é uma Holding Business que detém múltiplos negócios e especializada em tecnologia e desenvolvimento de plataformas blockchain. Como se fosse uma cidade online com varios produtos e serviços.
Possui Centro de Negócios globais, situados nos Estados Unidos e Japão.

Vídeo de apresentação Wishmoney, AQUI !

Criptomoeda Wishmoney é revolucionária e irá permitir que você expanda seus investimentos e alcance sua liberdade financeira!

Criptomoeda Wishmoney é independente capaz de executar contratos inteligentes e aumentar as relações de consumo em vários segmentos através da tecnologia blockchain. Criptomoeda Wishmoney com tecnologia exclusiva para mineração de telefonia, gerando rentabilidade para seus parceiros e associados.

Saiba mais  informações gratuita sobre a Criptomoeda Wishmoney , CLIQUE AQUI!

Curso de crochê online

Curso de crochê online

Para fazer esse tipo de artesanato é preciso usar agulhas especificas, com a utilização delas vai conseguir entrelaçar os barbantes de diversas maneiras e assim se da origem a tipos diferentes de pontos e consequentemente, também de produtos. Mas para conseguir fazer cada projeto com perfeição e inovar em suas criações fazer um curso vai ser essencial.

Fazer um curso de crochê online pode ser ótimo, pois vai ter um bom passa tempo ou como fonte de renda. Os produtos de crochê mais comuns são tapetes, boinas, cachecol, meias, mantas, blusas, saídas de praia, biquínis e jogos de banheiro. Todos com variações de cores.

Aprendendo crochê com Curso Edinir Crochê

Esse é um site totalmente direcionado para o artesanato em crochê. Com o tempo e muito estudo vai conseguir desenvolver todo o tipo de acessórios, peças de roupas para adultos, peças para crianças e se quiser fazer peças mais diferenciadas pode desenvolver ate para animais. Todo o curso é em vídeo.

Você irá aprender:

  • flor de crochê passo a passo
  • como fazer flor de crochê
  • bicos de crochê simples para iniciantes
  • tudo de crochê
  • bico de crochê
  • tapete de crochê
  • sapatinhos de crochê

Portanto, fazer um curso de crochê online com certeza vai agregar muito para você, pois vai ter acesso a técnicas que normalmente não estão disponíveis na internet. Vai desenvolver acessórios mais elegantes e com um acabamento mais estilo.

Será mostrado em detalhes como fazer cada ponto e desenvolver projetos de crochê.

Índios brasileiros

Historiadores afirmam que antes da chegada dos europeus à América havia aproximadamente 100 milhões de índios no continente. Só em território brasileiro, esse número chegava 5 milhões de nativos, aproximadamente.

Estes índios brasileiros estavam divididos em tribos, de acordo com o tronco linguístico ao qual pertenciam: tupi-guaranis (região do litoral), macro-jê ou tapuias (região do Planalto Central), aruaques ou aruak (Amazônia) e caraíbas ou karib (Amazônia).

Atualmente, calcula-se que apenas 800 mil índios ocupam o território brasileiro, principalmente em reservas indígenas demarcadas e protegidas pelo governo. São cerca de 305 etnias indígenas e 274 línguas. Porém, muitas delas não vivem mais como antes da chegada dos portugueses. O contato com o homem branco fez com que muitas tribos perdessem sua identidade cultural.

Tribo Xingu

A sociedade indígena na época da chegada dos portugueses

O primeiro contato entre índios e portugueses em 1500 foi de muita estranheza para ambas as partes. As duas culturas eram muito diferentes e pertenciam a mundos completamente distintos. Sabemos muito sobre os índios que viviam naquela época, graças a Carta de Pero Vaz de Caminha (escrivão da expedição de Pedro Álvares Cabral) e também aos documentos deixados pelos padres jesuítas.

Os indígenas que habitavam o Brasil em 1500 viviam da caça, da pesca e da agricultura de milho, amendoim, feijão, abóbora, bata-doce e principalmente mandioca. Esta agricultura era praticada de forma bem rudimentar, pois utilizavam a técnica da coivara (derrubada de mata e queimada para limpar o solo para o plantio).

Os índios domesticavam animais de pequeno porte como, por exemplo, porco do mato e capivara. Não conheciam o cavalo, o boi e a galinha. Na Carta de Caminha é relatado que os índios se espantaram ao entrar em contato pela primeira vez com uma galinha.

As tribos indígenas possuíam uma relação baseada em regras sociais, políticas e religiosas. O contato entre as tribos acontecia em momentos de guerras, casamentos, cerimônias de enterro e também no momento de estabelecer alianças contra um inimigo comum.

Os índios faziam objetos utilizando as matérias-primas da natureza. Vale lembrar que índio respeita muito o meio ambiente, retirando dele somente o necessário para a sua sobrevivência. Desta madeira, construíam canoas, arcos e flechas e suas habitações (oca). A palha era utilizada para fazer cestos, esteiras, redes e outros objetos. A cerâmica também era muito utilizada para fazer potes, panelas e utensílios domésticos em geral. Penas e peles de animais serviam para fazer roupas ou enfeites para as cerimônias das tribos. O urucum era muito usado para fazer pinturas no corpo.